Que belo dia para ligar para telemarketings. Esse foi meu pensamento na última terça-feira. Depois de ter comprado pilhas, seis pilhas, que não funcionavam, ao invés de voltar às Lojas Americanas, resolvi ligar para o 0800. Diversão de graça.

Muito bem. Liguei três vezes até conseguir ser atendida. Uma moça muito simpática atendeu e perguntou qual era o problema. Não funcionam as pilhas, moça. E ela: pacote promocional? Disse, sim, leve seis, pague cinco e fique sem nenhuma! Grande promoção. Rapidamente ela pegou meus dados e gerou uma autorização para postagem grátis. Vou enviar as pilhas para a Rayovac e eles me enviam pilhas novas. Muito bem.

Resolvi que era meu dia de sorte. Liguei novamente para um 0800, desta vez da Tim. Queria cadastrar números prediletos para falar a 12 centavos o minuto. Cinco ligações perdidas. Mas não desisti, sou persistente. Na sexta vez atendeu a moça, disse o número do protocolo e informou: o sistema apresenta uma certa lentidão, a senhora aguarda? sim, claro, acha que vou desistir bem agora que estou falando com uma pessoa?

Forneci meus dados e “não desligue senhora”, “só um momento… mais um momento senhora” e eu ali tranquila esperando. Fui até a janela, voltei… só mais um momento… aguarda? lixei uma unha que tava pegando, mais um momento. Voltei à janela e foi então que, só mais um instante, vi uma barata GIGANTESCA, pousada no trilho. Olhei para a barata, ela olhou para mim, um momento aguarda? Sim. As duas antenas igualmente gigantescas se mexendo, iam de cima a baixo, alternadamente. E eu esperando para cadastrar meus números prediletos, mas o sistema com lentidão. eu então segurando o telefone com o ombro, busquei uma vassoura. A ideia era cutucar a barata e jogá-la lá de cima, do sétimo andar, para que voltasse para a sarjeta de onde veio. Mais um momento senhora. E ouviu-se um grito na conversa que (eles me garantiram) estava sendo gravada. A moça do outro lado se assustou, mas ao invés de perguntar se estava tudo bem, ela disse aguarde mais um instante! Tudo bem, eu disse. E a barata saiu correndo, se escondeu em algum canto. E eu com a vassoura. Dessa vez, fui la buscar o inseticida.

Seguiram-se instantes de apreensão e medo. Cadê a barata? Mais um momento, por favor, não desligue…. Vi a danada no canto… parada. Esguichei um jato certeiro de veneno. Ela correu como nunca! Eu gritei! E mais um instante senhora! Enquanto eu acompanhava de longe a barata parar e virar de barriga pra cima chacoalhando as patinhas, A LIGAÇÃO CAIU.

Agora quem ouvir a gravação gerada pelo protocolo 2009096365 vai conferir registrada a minha luta contra a barata que surgiu do nada.