Vou aqui escrever um post para derrubar o mito que mulher adora discutir a relação. Coisa que mulher gosta mesmo é receber flores, sms carinhoso no meio do dia, telefonema na madrugada, presente de surpresa, de preferência uma jóia… discutir a relação é coisa do passado. Mulher só discute a relação quando não recebeu nenhum dos itens citados acima. E receber ao menos um dos itens citados acima suspende prontamente qualquer “discutição”.

Muito bem. Apesar disso, estava eu sem ter muito o que fazer aí esses dias, resolvi escutar música. No iTunes, Trem das Onze, um clássico. Tão clássico que eu nunca havia parado para refletir muito sobre o galã que mora em Jaçanã. Pois exatamente nesse dia o personagem começou a falar diretamente para mim. Me imaginei em uma DR com o cara. Sim, porque só depois de uma DR para o cara dizer que precisa ir embora antes das ONZE da noite! Que tipo de namorico é esse?

O sujeito já começa dizendo que se ele perder o trem, só amanhã de manhã… como se ISSO fosse um problema! Ora, todo mundo sabe que em início de namoro perder o último trem sempre foi a solução perfeita, a desculpa para passar a noite fora de casa. E é claro que a moça em questão sabe muito bem disso. Como, de uma hora para outra, de repente, ele simplesmente NÃO PODE mais perder o último trem? Faça-me o favor!

Mas a pior parte é mesmo quando ele se justifica citando a MÃE dele. Afinal nada pior que um homem que ainda não assumiu a própria vida e precisa ficar dando satisfação para a mamãezinha. Tinha que ser filho único mesmo!

Resumo da ópera: o cara já tava querendo acabar com esse namorico frouxo aí e começou a dar desculpa esfarrapada.